Dan e Dália, Deus mudou o nosso coração durante um jantar de shabat

Dan e Dália cresceram sendo israelenses seculares, e procuraram a verdade em todas as religiões. Eles nunca tinham lido o Novo Testamento. Então, eles encontram uma judia crente que lhes falou sobre o Messias durante o jantar do shabat. Assista a este testemunho: “Deus mudou o nosso coração durante um jantar de shabat”.





Legendas de vídeo youtube

Shalom, nós somos Dan en Dalia Alon Nós vivemos aqui em Mitzpe Ramon. Esta é uma pequena cidade no Neguev, no alto deserto Agora estamos a cerca de 850 metros acima do nível do mar. Como você pode ver, estamos em um observatório, com uma vista panorâmica sobre a cratera. Esta é a maior cratera em Israel e também a maior de seu tipo no mundo Portanto, este é um lugar muito especial Como você ouviu, meu nome é Dália, eu tenho 61 anos de idade. Eu nasci em uma família tradicional. Meu pai era um homem religioso. Ele costumava ir à sinagoga e guardar o shabat. Nós não. Minha mãe não fazia isso, então nós também não. Das sete irmãs, eu sou a sexta na família.
Eu nasci como uma menina rejeitada Minha mãe não me quis, porque já tinha cinco meninas em casa. Desde que eu era uma criança, eu fui uma pessoa muito séria E eu comecei procurar o sentido da vida. Então, quando eu cresci, fui para o exército. E depois do exército, participei de algumas aulas, buscando a verdade. E então eu conheci o Dan, e nos casamos, e então começamos a buscar a verdade juntos. Nós tentamos todas as coisas ruins. Agora sabemos que isso é ruim, mas naquela época não sabíamos. Como a meditação, yoga, todos os tipos de aulas da Nova Era. Nós também procuramos nas religiões, em parte, com as mulheres que vieram para a nossa cidade, no norte Nós não encontramos nenhuma solução em nenhuma dessas coisas. Nasci em uma família muito secular, ateia mesmo. Meus pais foram fundadores dum Kibutz há muito tempo, antes mesmo da fundação do Estado de Israel. Eles foram uma espécie de pioneiros aqui em Israel. Nasci em uma família muito normal, que pode se chamar de “família Asquenaze” E eu tive uma vida familiar normal em Israel naqueles anos. Quando eu terminei meu ensino médio, eu fui para o exército. E depois do meu tempo no exército, eu conheci a Dália. Nós nos casamos e nosso filho mais velho nasceu E como Dalia disse, nós começamos a buscar a verdade Estávamos à procura de algo que nos ajudasse a melhorar a nossas vidas, Então nós fomos para os Estados Unidos no verão de 1991 No meu rabalho, eu recebi o que se chama um ano sabático Chegamos à costa oeste dos Estados Unidos, ao Estado de Oregon, e nos instalamos lá. E começamos a explorar a América. Uma das primeiras viagens curtas que nós fizemos foi à um belo parque natural Nós estacionamos nosso carro e fomos ver uma das cachoeiras Dália tinha uma câmera pendurada no pescoço, que nós tínhamos acabado de comprar Vimos uma mulher sentada sobre uma rocha, conversando com alguém. E Dalia me disse: “Olha, ela tem a mesma câmera que nós.” depois, eu estava cuidando de nossos filhos, eles estavam correndo para lá e para cá E eu os chamei em hebraico E de repente, Dália disse: “Venha” E essa senhora olhava pra nós com os olhos arregalados, E disse: “Uau, vocês são judeus!” Ela tinha ouvido meu Hebraico Então ela disse: “Eu também sou judia.” E começamos a conversar Ela se juntou a nós para caminhar no parque. Enquanto caminhávamos, ela nos disse que ela amava a Deus, que Deus é seu Pai e que Deus nos ama muito. E para nós, que somos de Israel, os judeus, isso soa muito natural. Ela estava falando sobre Deus, você sabe? Nós tentamos convencê-la sobre as nossas ideias da Nova Era Nós estávamos falando em paralelo. Nós aqui, ela lá. Mas percebemos que havia algo especial nela Nós não entendemos na época. Voltamos para o estacionamento e, ao nos despedirmos, trocamos endereços e números de telefone E nós dissemos a ela sobre o nosso filho mais velho, que dentro de três meses ia comemorar seu Bar Mitzvá. Ela ficou muito animada, por isso, nós a convidamos para ir Poucos meses depois, tivemos a festa do Bar Mitzvá na sinagoga de nossa comunidade judaica, na cidade onde morávamos. E ela veio ao pôr do sol. e ela disse que não poderia passar a noite com a gente porque ela estava muito ocupada: “Eu vou estar com vocês apenas durante o jantar.” Que chama-se “o jantar do shabat.” Então nós passamos aquele tempo juntos e conversamos, e a noite ia avançando e à meia-noite, justamente quando queríamos dizer “boa noite, nós vamos dormir,” ela disse que acredita em Yeshua. Ela acredita em Jesus. Ela é uma crente Nós não nos lembramos exatamente o que aconteceu naquela hora, hoje, a lembrança é um pouco confusa para nós mas nos lembramos que ela compartilhou conosco algumas Escrituras, talvez Isaías 53 ou Jeremias 31 E eu… Naquele momento eu cri. Eu cri. Eu não entendi nada. Nós nunca tínhamos… Temos que deixar isso bem claro: Nós, como judeus, israelitas, de mais de quarenta anos, Nós nunca tínhamos lido o Novo Testamento; Nós nunca tínhamos ouvido que há pessoas judias que creem em Yeshua, em Jesus. Nunca tínhamos nos encontrado com esse tipo de pessoas Pessoas que acreditam em Yeshua, em Jesus. Mas eu acreditei nesse momento, e Dalia também. Nós não entendemos nada, nós dissemos: “Uau!” Foi o coração, não a cabeça. “Deve ser Ele o Messias, porque metade do mundo O segue” então, deve ser Ele. Foi desse jeito que nós viemos a conhecer o Senhor. E ao longo dos anos, nos mudamos para cá. Agora nós compartilhamos o evangelho com as pessoas aqui em Mitzpe Ramon e em outros lugares na área do Neguev. E nós sabemos que é muito importante Compartilhar o Evangelho com as pessoas judias Você Sabe? As pessoas judias não são diferentes de qualquer outra pessoa Eles não são diferentes, nem melhor do que ninguém. Mesmo Deus diz que nós não somos melhores do que os outros Deus não nos escolheu por sermos melhores,ou porque somos bons Ele nos escolheu por causa de seu plano, para trazer o Messias, Para levar o Evangelho ao mundo todo. Agora precisamos levar o Evangelho ao povo judeu. De fato, Yeshua veio para pregar o Evangelho aos judeus, mas eles não O receberam. Ele veio para os Seus, mas eles não O receberam. Assim, o Evangelho foi espalhado em todo o mundo. – Esse foi o Seu plano, que chegasse aos gentios. Mas agora, ele tem que voltar para os judeus. E o povo judeu precisa ouvir as Boas Novas. Eles precisam ouvir, conhecer a verdade e seguir Yeshua. Esse é o único caminho. Yeshua disse: “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida” “Somente quem vem através de mim pode chegar ao Pai” Então, Ele é o único caminho. Não há outra maneira, não há um atalho, não há outro jeito de chegar ao céu; somente através de Yeshua. Então o povo judeu precisa ouvir as Boas Novas. Louvado seja Deus por nós termos ouvido as Boas Novas, nós ouvimos o Evangelho, para que pudéssemos escolhê-lo e recebê-lo, e seguir Yeshua até hoje e, graças a Deus!, até a eternidade.